17 de set de 2008

NEGÓCIOS NÃO SÃO PARA VALENTÕES

ABRAHAM SHAPIRO

O que é fazer negócios? É ganhar dinheiro. E o que NÃO É fazer negócios? Querer transformar o mercado numa guerra.

Muitos desastres comerciais foram causados por gerentes cujo ego levou a melhor sobre seu bom tino comercial. A mentalidade bélica que está presente em muitas empresas força o uso dos preços como principal arma. O resultado são milhões de reais perdidos ao longo do tempo.

A concorrência maluca sempre será destrutiva.

Homens de negócio mentalmente equilibrados têm bom senso e foco sobre o seu próprio sucesso, e não sobre o fracasso dos concorrentes. Mesmo porque, frente a intensa competição, é perfeitamente possível ser bem-sucedido sem precisar destruir ou concentrar-se só em prejudicar a concorrência.

Igualmente o profissional de sucesso tem visão convergente sobre o seu sucesso.
Competidores verdadeiros não se preocupam em derrotar seus adversários. Eles evitam gastar energia em competir diretamente, pois seu interesse é maximizar os lucros. Isto não deve ser entendido como ignorar as ações da concorrência. Mesmo porque um administrador que preste estará dedicado a estabelecer os diferenciais de seus produtos e serviços para que, assim, se tornem únicos e tenham valor aos olhos do cliente. Estes diferenciais - quando verdadeiros e claramente comunicados - é que mantêm produtos e serviços protegidos de pressões de mercado e produzem percepção clara de valor na hora da negociação.

O grande Benjamin Franklin tinha razão quando disse: “Jamais existiu boa guerra ou paz ruim". Isto vale muito para os negócios. Eu mesmo conheço apenas um tipo de guerra que pode terminar em alegria e risadas. É a guerra de travesseiros.

______________________

Abraham Shapiro é consultor e coach. Suas principais atuações são junto de líderes empresariais e times de vendas. Contato: shapiro@shapiro.com.br