5 de ago de 2008

A FÁBULA DO GALO E OS LADRÕES

ABRAHAM SHAPIRO

O Figueira era um eletricista daqueles. Dedicado, estudioso e econômico em tudo o que fazia na empresa onde trabalhava.

Certo dia, seu chefe se aposentou e um outro tomou posse no departamento de manutenção. Esse novo chefe era vaidoso e ganancioso. Ele só queria saber de mostrar serviço para a diretoria.

Quando constatou os hábitos de economia do Figueira, logo viu que, se não o mandasse embora, não conseguiria nunca alcançar a promoção que tanto almejava.

Assim que pôde, achou uma boa desculpa, e "cortou a cabeça" do Figueira só porque o homem era econômico e nunca foi de aparecer.

Conta uma história que, certa vez, uns ladrões entraram numa casa, mas não encontraram nada que valesse a pena roubar, a não ser um galo.

O coitado do bicho disse aos larápios tudo o que um galo é capaz de dizer para salvar as próprias penas. Falou que eles não deviam esquecer de como ele era importante para as pessoas com seu canto que acordava a todos na hora de ir trabalhar e mais uma porção de outras vantagens.

– Olhe, seu galo – disse um dos ladrões – , é melhor ir parando com essa lorota. Seu negócio é acordar pessoas. O resultado disso é que a gente não consegue roubar sossegado.

Moral da história: Não tem jeito, mesmo. Nem o que temos de melhor agrada a todo mundo.

___________________________________________

Abraham Shapiro é consultor de líderes de negócios, palestrante e conselheiro de alta gerência. Atua nos bastidores de renomadas empresas do país. Tem foco voltado para o desenvolvimento de times de vendas com estratégia no desenvolvimento pessoal dos membros da equipe e na Venda com Criação de Valor. Contatos: shapiro@shapiro.com.br