6 de ago de 2008

CONTROLAR PESSOAS

ABRAHAM SHAPIRO

Muitas pessoas em posição de comando nutrem, em algum nível, o desejo de manipular os subordinados.

Pesquisadores e estudiosos do comportamento humano na empresa declaram que o gerente que pretenda “manejar” sua equipe da mesma forma que maneja seu braço não irá muito longe.

Embora sua autoridade possa gerar um certo grau de desempenho, as ameaças são inúteis para conseguir o compromisso do pessoal.

Ninguém extrai compromisso de pessoas por meio de prêmios ou castigos. Comprometimento é algo que deve nascer da decisão interna de cada um. As pessoas envolvidas precisam ter a opção livre de escolher deliberadamente o que for. Só assim, ao se comprometerem, estarão realmente engajadas.

Você já deve ter ouvido falar do Xá da Pérsia.

A Pérsia é o antigo nome de um país que hoje se chama Irã. O Xá era um monarca que tinha poder de vida e morte sobre cada um dos seus súditos. As leis não o restringiam sobre isso, pois, a constituição estava subordinada à vontade dele.

Bem, o Xá da Pérsia – com todos estes poderes fabulosos, podendo fazer o que quisesse com as pessoas – jamais conseguia submetê-las totalmente. Sabe como posso provar o que estou afirmando? Ele nunca conseguiu que as obras públicas de seu país fossem entregues dentro do prazo estabelecido nos cronogramas. Nem matando ele conseguia a pontualidade das obras.

Agora pense bem: se o Xá da Pérsia não conseguiu submeter as pessoas com todo o poder que tinha, caso você pretenda isso, acha que irá conseguir?

___________________________________________

Abraham Shapiro é consultor de líderes de negócios, palestrante e conselheiro de alta gerência. Atua nos bastidores de renomadas empresas do país. Tem foco voltado para o desenvolvimento de times de vendas com estratégia no desenvolvimento pessoal dos membros da equipe e na Venda com Criação de Valor. Contatos: shapiro@shapiro.com.br