22 de ago de 2008

O QUE SOMOS, VEMOS E INTERPRETAMOS É MUITO RELATIVO

ABRAHAM SHAPIRO

Em toda a nossa vida, somos submetidos a inúmeras formas de condicionamento. Nossos pais, professores, amigos, as situações boas ou ruins nos condicionaram e moldaram o que somos. Por isso, enxergamos os fatos da vida através de uma "lente" – a nossa visão de mundo.

A perspectiva da nossa existência é esta ótica pela qual fomos induzidos a ver. É como se usássemos óculos com lentes azuis. A realidade, para nós, passaria a ser esta.

Muitas crianças cresceram ouvindo os pais dizerem: "Você é burro". Então o que elas tendem a pensar? "Eu sou um burro". Agir partindo desta idéia gerou um padrão de resultados diferente delas terem aprendido que são inteligentes.

Você e eu temos inúmeros padrões na vida – para ganhar dinheiro, trabalhar, para a saúde, relacionamentos etc.

Há pessoas que têm a impressão de que todos os seus chefes são iguais. Para elas, isto é o que realmente ocorre. O Alceu revelou-me já ter trabalhado em pelo menos dez empresas diferentes. Engraçado é ouvi-lo dizer que o mesmo chefe estava em todas – mesmo um deles sendo mulher.

O que ocorre com o Alceu é que ele criou um padrão de chefe em sua mente e o personaliza na figura de qualquer chefe.

Não é o chefe durão que o persegue. O que provavelmente ocorre é a necessidade psicológica que o Alceu desenvolveu de ser comandado e ter alguém que o controle constantemente dizendo o que ele deve fazer. Como os chefes que ele teve não tinham esse estilo de liderança e, de sobra, exigiam resultados de seus subordinados, acabaram sendo julgados como autoritários. Eles não são.

Agora responda: onde estará o defeito – no chefe ou no modo como o Alceu o enxerga?

___________________________

Abraham Shapiro é coach e consultor especializado em liderança, formação e aprimoramento de time de venda e relacionamento com o cliente. Contatos: shapiro@shapiro.com.br