7 de mai de 2008

DINHEIRO, DESEJOS E SATISFAÇÃO

ABRAHAM SHAPIRO

Por quê atualmente é tão difícil poupar dinheiro? Pelo mesmo motivo por que é difícil ser feliz. Há uma grande confusão de conceitos na cabeça das pessoas. Poucos sabem como diferenciar entre "despesas necessárias" e "desejos".

O exagerado volume de propaganda a que estamos expostos introduziu uma gama de novas necessidades na nossa vida. Refiro-me a coisas de que, a grosso modo, não precisamos de fato, mas se tornam importantes e levam embora nossa capacidade de poupar ou, o que é pior, de sermos felizes. Quando estas necessidades não são supridas, elas se tornam desejos. E como os desejos são muito maiores do que nossos ganhos podem satisfazer, grande parte das pessoas gasta tudo o que ganham na tentativa de cumpri-los.

A própria sociedade se encarrega da cobrança deste processo através da pressão do tipo "ter ou não ter" como forma de segmentar os indivíduos em classes. Não basta ter uma boa casa onde morar com conforto, por exemplo. Mais importante é que ela esteja dentro de um condomínio de luxo. Quando, então, o fulano gasta o que tem e o que não tem para atingir este desejo, sente um consolo social que irá durar um breve período. A escalada terá prosseguimento assim que ele vir que os carros na sua garagem são inferiores aos das casas vizinhas. Assim, mesmo satisfazendo seus maiores desejos, aparecem muitos outros novos e maiores.

Até que ponto podemos ceder a estas influências sociais? Como fica nossa consciência em relação ao que devemos fazer por nós próprios? Falo de nossa missão pessoal e individual em contraste às exigências frias e vazias da sociedade. Aliás, caberia aqui perguntar, quem, hoje em dia, tem uma missão individual?

No entanto, existe uma pressão social positiva. Ela acontece quando nos estimula a um comportamento que se harmoniza com os nossos padrões e valores. O "jogo sujo da sociedade" é perigoso quando somos forçados a adotar uma vida submissa a padrões que, em particular, jamais adotaríamos. Talvez aí esteja a explicação para os altos índices de criminalidade dos nossos dias.

Desejos são problemas de quase todos. Os milionários também os têm muito acima do que podem satisfazer. Eles não conseguem atingir todos os seus sonhos com sua fortuna, muito menos atender a todas as pressões sociais que os envolvem. Isto é ilusão de pobre. Qualquer ricaço que possui conforto em alto nível de vida material, sofre por causa dos desejos que não consegue suprir. Nas devidas proporções, ricos cultivam desejos parecidos com os de todo mundo. E os resultados acabam sendo os mesmos: dor, insatisfação, depressão, infelicidade e muito mais.

A questão não está em satisfazer ou não desejos, mas em fazer a felicidade depender disso.

A pessoa que consegue se realizar com o que tem e não empata seu tempo só em buscar coisas inatingíveis, esta é rica. Portanto, o verdadeiro rico é aquele que se alegra com o que possui e consegue também extrair disto satisfação e contentamento.
______________________

Abraham Shapiro é consultor e coach de líderes. Sua filosofia de trabalho, em uma só palavra, é: simplicidade. Contatos: shapiro@shapiro.com.br ou (43) 8814 1473