22 de ago de 2012

A TRAGÉDIA DA INCOMPETÊNCIA

ABRAHAM SHAPIRO

Mude um incompetente de lugar ou de função quantas vezes quiser e puder, e você verá que ele continua incompetente.
Incompetência é doença. Mas haverá algo pior do que
um chefe incompetente? Seu sinal mais evidente é a
imposição pela força.
Incompetência é doença. Grave. Não se cura com remedinho, nem com simples mudança de lugar, status social ou função. Requer tratamento correto, e não maquiagem. É deficiência profunda. Pode ocorrer tanto por falta, quanto por excesso. Incompetência só se cura com dedicação, trabalho duro, auto-aprimoramento, correção, ajuste, reajuste e todos os demais sinônimos destas palavras em qualquer idioma ou dialeto.
Problemas no casamento não se resolvem com viagens, nem com mais filhos. Incompetência não se acerta com mudanças exteriores.
Um incompetente é comparável a um incêndio: demore a agir, e você terá perdido tudo.
Qual é o antídoto da incompetência? Treinamento severo, constante e crescente. Requer primeiro que o “paciente” tenha consciência de seu estado. Após o auto-reconhecimento, sua necessidade despertará a disposição para mudar. Só então ele estará pronto inserir-se no processo de salvamento. Antes disso, tolice é tentar.
Novo começo, mudança de área, de função ou de equipe só remetem “o desastre” a outro endereço. É jogar oportunidades fora e “queimar o filme” do coitado. Pense proativamente antes de agir para recuperá-lo. Visualize os objetivos desejados. Então, invista do modo correta – seja em um ou mais incompetentes do seu patrimônio. Recupere-o, e você vacinará os demais colaboradores contra esta terrível doença.
Mas se o seu objetivo é isolar a sua empresa da incompetência, o passo a ser dado é fortalecer a seleção de novos funcionários. Utilize todas as ferramentas de avaliação possíveis antes de admiti-los. Trazer um novo incompetente para dentro do ambiente empresarial corresponde a injetar veneno na sua estrutura de pessoas. O estrago pode ser incalculável. Não arrisque.
Moral da história. Permitir que um incompetente permaneça como tal por muito tempo compara-se somente a ser amarrado à frente de um leão. Em outras palavras, o que quero dizer é: escapar à tragédia da incompetência é quase impossível!
______________________ 

Abraham Shapiro é consultor e coach de líderes. Sua filosofia de trabalho, em uma só palavra, é simplicidade. É autor do livro "Torta de Chocolate não Mata a Fome - Inspirações para a Vida, o Trabalho e os Relacionamentos", Editora nVersos, 2012. Contatos: shapiro@shapiro.com.br ou (43) 8814 1473