6 de jun de 2014

QUANDO NÃO SEGUIR A REGRA DE OURO

ABRAHAM SHAPIRO

Todos conhecem a regra de ouro: “Faça aos outros o que você gostaria que fizessem a você”. Isso pode ser muito bom e correto em quase todas as circunstâncias da vida. Mas numa situação em especial pode não funcionar.  Sabe em que? No gerenciamento de pessoas.
Talvez você ache estranho, mas muitos gerentes falham quando desejam ser “boa gente” com seus subordinados e optam por seguir a regra de ouro.
Ocorre que ninguém neste planeta quer “ser levado a fazer” o que outros querem fazer.
Assim, aquela boa intenção do gerente pode causar o diabo se refletir o interesse dele mesmo, e não o interesse dos subordinados.
Vi isto com meus próprios olhos acontecer muitas vezes.
Uma empresa gastou uma fortuna ao comprar caminhonetes para seu pessoal de vendas. A opção do tipo de veículo foi feita pelo gerente da área que achava ser o carro ideal para o transporte das amostras, equipamentos, malas e outros itens que cada vendedor carregava. Quando as caminhonetes foram entregues, os profissionais ficaram furiosos. Nenhum achava a escolha correta para o trabalho que eles desempenhavam.  
O que fazer quando ocorre esse tipo de falha da gerência? A resposta é: reveja a regra de ouro. Um bom arranjo daquela regra seria: “Faça aos outros o que eles querem que você faça por eles”. Ou, melhor ainda: “Faça a este indivíduo singular o que ele gostaria que você fizesse a ele”.
É um erro projetar os nossos pontos de vista ou gostos no quadro de referência do pessoal. Isto pode e deve ser evitado. Basta parar de supor que nós sabemos o que é melhor para eles ou de achar que conhecemos seus desejos e vontades. É só perguntar... e o problema estará quase 100% resolvido.
Imagine-se comprando aos seus filhos os brinquedos que você gostaria de ter ganho se fosse eles ou quando você era criança. É mais ou menos isso o que acontece no âmbito profissional.
Não cometa mais esta falha!
______________________ 

Abraham Shapiro é consultor e coach. Sua filosofia de trabalho, em uma só palavra, é "simplicidade". É autor do livro "Torta de Chocolate não Mata a Fome". E-mail: shapiro@shapiro.com.br Fone: 43. 8814.1473