7 de jul de 2014

O EFEITO BARNUM

ABRAHAM SHAPIRO

FOLHA DE LONDRINA, 07 DE JULHO DE 2014 - Lembrei-me de algo de que ri muito. Certa vez alguém me disse: "A cada minuto nasce um trouxa". Na hora não acreditei. Mas aos 54 anos de idade vejo que aquele sujeito era um perfeito sábio.
Na Psicologia estudei o Efeito Barnum. Tem a ver com manipulação de pessoas. Este nome foi dado em alusão a um norte-americano, P. T. Barnum, que foi empresário do ramo do entretenimento e promovia as mais famosas fraudes junto ao populacho. Apesar deste atributo negativo, foi figura popularíssima, tendo também chegado à política por conta de discursos que incorporavam frases do tipo: "Você é uma pessoa que faz de tudo para ser feliz ", e "Eu sei que você luta o tempo todo por coisas de que realmente necessita".
As massas vibravam em êxtase ao ouvi-lo, e atribuíam a Barnum um dom sobrenatural, a ponto de jamais terem cobrado responsabilidade alguma dele, idolatrando-o.
Uma afirmação típica do Efeito Barnum pode parecer objetiva a quem a ouvir. Mas na realidade é vaga, ambígua ou até contraditória.
Imagine que alguém lhe dissesse: “Você é o tipo de pessoa que precisa sentir-se querida e admirada pelos demais”. Talvez não fosse verdade, no seu caso específico. Mas para 99% da humanidade, sim, é.
Que tal essa: “Você tem um potencial gigantesco ainda inexplorado, e nunca se beneficiou dele”.  Isto é real! Percebe agora? Verbais assim falam muito sobre você e qualquer outra pessoa.
Suponha que eu lhe dissesse: “Você tem uma forte tendência a autocriticar-se”! Você talvez pensasse: "Uau! Como é que o Shapiro sabe tanto de mim?” Eu nada sei. Mas usei o efeito. É o que fazem alguns palestrantes de motivação, astrólogos, cartomantes e outros embusteiros,  ainda que jamais tenham conhecido o Efeito Barnum.
Semana passada, por exemplo, um fulano espalhou uma mala direta por toda a cidade autodenominando-se “instrutor número 1 do país” e prometendo resolver todos os problemas empresariais em apenas um dia de treinamento.  Primeiro sinto pena. Mas depois, eu tenho curiosidade de saber quantos caíram nessa nova armadilha.
Fica mais essa dica: não faça a besteira de favorecer gente desse naipe. Não se iluda com a roupagem de Gestão, Liderança e Marketing com que eles vestem suas charlatanices deslavadas.
Você não é um trouxa, eu bem sei. O que não sei é se você está consciente disso!​
______________________ 

Abraham Shapiro é consultor e coach. Sua filosofia de trabalho, em uma só palavra, é "simplicidade". É autor do livro "Torta de Chocolate não Mata a Fome". E-mail: shapiro@shapiro.com.br Fone: 43. 8814.1473