1 de jun de 2008

O ENGODO DAS PALESTRAS DE MOTIVAÇÃO

ABRAHAM SHAPIRO

Imagine que alguém se aproximasse de você e dissesse com muita convicção:

“Você tem uma forte necessidade de ser amado e admirado pelos outros. Tem tendência a ser crítico consigo mesmo. Por momentos, chega a duvidar de si mesmo. Sabe que tem grandes capacidades que não está explorando como devia...”

O que você pensaria de quem lhe disse isso?

Provavelmente que ela acertou em cheio.

A maioria das pessoas a quem se apresenta uma descrição repleta de lugares comuns como nestas palavras, tende a pensar que ela é sua exata fotografia.

Uma experiência feita por um grande jornal francês mostrou que, depois de se enviar um “balanço astral” desse tipo a 150 pessoas que o haviam solicitado em resposta a um anúncio, 130 declararam-se satisfeitas e se reconheceram no retrato que era evidentemente o mesmo para todas.

É isso o que faz a grande maioria dos livros de auto ajuda e os charlatões que andam por aí fazendo dinheiro com palestras de motivação.

É um absurdo que as pessoas sejam ingênuas, a ponto de achar que alguém que conte histórias engraçadas irá despertar a motivação de que elas precisam para o trabalho ou para realizarem vendas.

Motivação não funciona assim. A melhor maneira de uma pessoa sentir motivação em relação a qualquer coisa da vida é enxergando naquilo uma razão, um motivo.

Sem um sentido claro, a vida é vazia e a tendência será depositar esperança em coisas vãs e sem valor – como por exemplo: uma palestra de motivação vendida por um tolo qualquer.
______________________

Abraham Shapiro é consultor e coach de líderes. Sua filosofia de trabalho, em uma só palavra, é: simplicidade. Contatos: shapiro@shapiro.com.br ou (43) 8814 1473