21 de jun de 2008

LIVROS, LIVROS E MAIS LIVROS

ABRAHAM SHAPIRO

Um dos perigos da leitura excessiva e desorientada é tornar-se teórico demais. É o que aconteceu com a Marta. Ela lia tudo. Comprava os lançamentos, os best sellers e estava por dentro das principais obras publicadas. Mas sua vida era sempre igual, sem mudanças positivas. Havia uma expectativa por parte de todos de que ela mudasse seus modos drásticos, porém, isso nunca acontecia. Tratava seus amigos com indiferença, desconsiderava familiares e era grosseira com funcionários e clientes.

De que adianta o acesso freqüente a grandes e elevadas idéias, se não for desenvolvida simultaneamente a capacidade de transformar em prática? Fazer é melhor do que planejar. Realizar, melhor do que pensar. O que seria da música se Beethoven apenas se inspirasse e jamais pusesse no papel o que sua imaginação criou?

Vejo pessoas se inserindo no mundo saudável da leitura e até as influencio a isso. Lêem, estudam, fazem citações e dividem com outros suas descobertas. Mas suas vidas continuam fracas, medíocres e desprovidas de criatividade e da mudança de comportamento que a aprendizagem verdadeira promove e exige. Isto prova que nada aprenderam, de fato.

A simples leitura é infrutífera. Mas quando encarada como uma forma de auto-análise, pode despertar no leitor o desejo de ajuste, refinamento, novas abordagens e atitudes. Aí é que ocorre a aprendizagem.

Ler por ler, ou ler para mostrar aos outros que se lê é não mais que uma prática que muito se aproxima do vício. Em última instância poderá ser tão útil quanto aguar plantas após uma chuva torrencial.
_________________________________


Abraham Shapiro é consultor e coach de líderes. Sua filosofia de trabalho, em uma só palavra, é: simplicidade. Contatos: shapiro@shapiro.com.br ou (43) 8814 1473