27 de jun de 2011

FESTAS DA EMPRESA

Artigo publicado no jornal FOLHA DE LONDRINA, em 27/06/2011, na coluna ABRAHAM SHAPIRO, em Empregos e Concursos


ABRAHAM SHAPIRO

Na cultura ocidental, trabalho é sinônimo de castigo. Mas trabalho é muito mais do que apenas obter sustento. É disponibilizar o que se sabe para algum fim; é sentir-se útil; é desenvolver a autoestima e até certo nível um meio de convívio social, entre outras coisas.

Alguém me enviou um e-mail perguntando se faltar à festa de fim de ano da empresa poderia ter uma conotação negativa.

Desde um ponto de vista prático, nunca é a festa que importa, mas o que vão pensar de você. O fato em si quase sempre não voga muito. Porém, a percepção do fato sim. O que faz diferença é parecer o que esperam que você seja, e não o que você é.

Em lugar de uma resposta, permita-me fazer perguntas que esclareçam. Por qual razão você trabalha? É por um salário? Você está fazendo carreira? Tem um projeto pessoal para o futuro? Tem prazer no que faz? É a sua vocação?

As respostas contêm o verdadeiro significado que você dá ao seu trabalho.

Para quem trabalha apenas por um salário, qualquer interação com as pessoas na empresa é bobagem. Logo, faltar à festa não implicaria em nada. Aliás, não conheço alguém que tenha sido demitido por não ter ido à festa de fim de ano da empresa. Conheço, sim, gente que perdeu o emprego por ter ido à festa: comeu demais, bebeu demais, falou demais, bagunçou... Festa na empresa é trabalho, e não diversão livre entre amigos íntimos.

Para aqueles que fazem do trabalho um objetivo de carreira, ir à festa é importante. É bom lembrar que uma carreira depende do comportamento pessoal, profissional e social. Vá, e comporte-se bem.

Para os que encaram o trabalho como uma vocação, não há escolha. Ir à festa da empresa faz parte desta missão pessoal.

O que vem primeiro? Família ou trabalho? Prazer ou obrigação? Estas dúvidas são eternas. Não existe uma boa resposta que sirva para todos e para quaisquer circunstâncias. A questão sempre é: “qual o sentido do trabalho?” Sim, pois quando o trabalho é uma vocação não existe momento, horário ou cansaço. É prazer. É sucesso.
______________________

Abraham Shapiro é consultor e coach de líderes. Sua filosofia de trabalho, em uma só palavra, é: simplicidade. Contatos: shapiro@shapiro.com.br ou (43) 8814 1473