17 de jul de 2012

SALÁRIO. "BRINCADEIRA? FOI VOCÊ QUEM COMEÇOU!"

Que tal OUVIR esta postagem? Clique aqui e ouça



ABRAHAM SHAPIRO
Um bem sucedido empresário de S. Paulo entrevistava candidatos a uma posição de engenharia para sua empresa. Ao final de uma entrevista, ele pergunta ao jovem engenheiro recém-formado numa das melhores universidades do país:
- "E qual é a sua pretensão salarial?”
O engenheiro diz:
- "Algo em torno de 15 mil reais ao mês, dependendo do pacote de benefícios".
O empresário então lhe diz:
- "O que você diria de um pacote de benefícios com cinco semanas de férias, plano de saúde e odontológico completos, fundo de aposentadoria integral correspondente a 50% do salário, carro por conta da empresa e renovado a cada dois anos?”
O engenheiro moveu-se na cadeira, surpreso, e declarou:
- "O senhor deve estar brincando".
E o empresário:
- "Sim, estou. Mas foi você quem começou!”
Há pouco tempo acompanhei a contratação de um gerente de vendas numa empresa. O fulano fez uma apresentação sobre o que pretendia realizar para elevar os negócios até um patamar bem superior ao que já se vendia até então. O empresário ouviu tudo com atenção, deixou-se seduzir e contratou-o. O tempo passou e o sujeito ficou só no papo encantador. Até agora não mostrou objetividade e nem trabalho real! Os custos e  o salário - alto, diga-se -, são mensalmente depositados pela empresa na conta do executivo.  E ele o que  faz? Atira para todos os lados. Tem fé de que hora dessas as vendas acontecerão. Mas não vão, qualquer um sabe! Porque não se trata de fé, mas de atitude planejada e movida por razões claras e precisas. Sorte, bla bla bla  motivacional e contos da carochinha não levam ninguém a lugar algum. Especialmente em negócios!
Mas vamos ao ponto central deste comentário. Um tema perigoso e complicado da gestão de pessoas é o salário. Como remunerar um profissional? Do modo mais sábio e inteligente possível. Nunca abaixo do quanto ele é capaz de fazer – desde que faça –, e jamais conforme o que ele pensa merecer, pois, em se tratando de méritos, o homem sonha com futebol e acorda crendo ser melhor do que o rei Pelé!
Muita gente vende ilusão. Isso talvez não seja mau! Triste, no entanto, é ver os que compram. 
______________________ 


Abraham Shapiro é consultor e coach de líderes. Sua filosofia de trabalho, em uma só palavra, é simplicidade. É autor do livro "Torta de Chocolate não Mata a Fome - Inspirações para a Vida, o Trabalho e os Relacionamentos", Editora nVersos, 2012. Contatos: shapiro@shapiro.com.br ou (43) 8814 1473