12 de nov de 2014

VOCÊ SURROU O SEU FILHO HOJE?

ABRAHAM SHAPIRO


Cheguei ao responsável por Recrutamento e Seleção da indústria e perguntei:
- “Como você escolhe o melhor candidato para uma vaga da sua empresa?
Ele começou a explicar seus critérios. Eu o esperei terminar e então lhe disse:
-  Acaso você não pensou ou desejou fazer-me uma pergunta antes de iniciar a sua explicação?
E ele:
- Não, senhor.
Então eu sugeri:
- Que tal: “O que significa ‘o melhor candidato’?” Observe a lógica. Dois anos atrás, a escassez de mão de obra definia ‘o melhor candidato a uma vaga’ um profissional com perfil bem inferior ao que hoje é possível selecionar, pois, o cenário mudou, e isso possibilita padrões mais exigentes de qualidade.
Vamos ao ponto. O que está em pauta aqui não é processo de seleção, mas – antes e mais importante –  a capacidade de fazer boas perguntas com o intuito de trazer luz à situação em discussão..  
Questionar é importante, em qualquer circunstância. Por que? Tudo é dinâmico. O pensamento estático identifica-se conformista, resignado, submisso.
No entanto, aquilo em que você crê hoje poderá mudar nos próximos meses ou anos. E muda! Hábitos, costumes, a economia, a filosofia....
Portanto, antes de expressar o que pensamos ou responder ao que as pessoas perguntam, temos direito – e o dever – de buscar clareza para melhor entender e, consequentemente, melhor responder.
Imagine alguém dizer:
- Quantas vezes você surra os seus filhos durante a semana?
Certamente você iria querer mais detalhes: “Surrar meus filhos? Do que você está falando?”
É isso. Mas não só às situações em que a sua moral ou reputação está em jogo. Porém, em qualquer ocasião.
Faça perguntas. Investigue antes de responder. Aceitar de pronto o que as pessoas dizem não é boa educação, mas renúncia a pensar. Mostre interesse constante em trazer mais luz. Deseje entendimento e tudo será melhor... muito melhor!  
______________________  

Abraham Shapiro é consultor e coach, com especialidade em Sucessão em Empresas Familiares como facilitador da relação entre sucessor e sucedido para que o processo transcorra em paz e com ampla capacitação do sucessor, e Gestão - orienta a empresa para organizar-se de modo a corresponder às necessidades de seu posicionamento no mercado.  É autor do livro "Torta de Chocolate não Mata a Fome". Contatos: shapiro@shapiro.com.br ,  cel: 43. 8814.1473