30 de abr de 2008

SOGRAS E PROBLEMAS

ABRAHAM SHAPIRO

O que fazer para resolver problemas? A primeira coisa é manter a distância ideal, ou seja, não ficar próximos demais para que não nos paralisem, e nem nos afastar muito para não ficarmos alienados.

Às vezes cometemos um destes dois erros. Ou nos deixamos envolver demais, ou batemos em fuga achando que longe, eles se resolverão sozinhos. Mas eles não se resolvem.

Na solução de problemas uma das atitudes mais importantes consiste em descobrir qual ou quais são suas causas. Pouca gente se preocupa com isso. O mais comum é buscar um alívio imediato para as dores que eles nos causam.

Mas aqui vai uma observação: algumas doenças têm uma dor como sintoma. Esta dor não é de todo ruim. Ela tem o propósito de facilitar o diagnóstico. Se tomarmos um analgésico para afastá-la, poderemos inibir o único sinal de alerta de que temos algo mais grave.

Eu nunca concordei com a ideia de que as sogras são um problema para mim ou para a vida de ninguém. Mas o folclore popular costuma – injustamente – fazer piadas sobre elas. Há uma frase proveniente do folclore Judaico que contém uma boa lição: “A melhor distância de sua sogra é não tão perto que possa vir de chinelos, nem tão longe que tenha que vir de malas”.

O que aprendo deste pensamento remete-me a uma divertida e sábia lição não a respeito das sogras, mas, sim, sobre como nos portar em relação aos nossos problemas.
______________________

Abraham Shapiro é consultor e coach de líderes. Sua filosofia de trabalho, em uma só palavra, é: simplicidade. Contatos: shapiro@shapiro.com.br ou (43) 8814 1473