20 de dez de 2012

SÓ A SUA PARTE NÃO É SUFICIENTE

ABRAHAM SHAPIRO


“Eu faço a minha parte”. Essa expressão pode significar responsabilidade. Mas há outro sentido. É o de querer “tirar o corpo fora”. 
“Fazer a sua parte” a fim de se livrar da ajuda aos outros é derrotismo e egoísmo.
Os gladiadores, escravos lutadores da Roma antiga, quando entravam na arena de luta, saudavam o imperador César dizendo: “Aqueles que vão morrer te saúdam”. Eles divertiam o público com lutas de duplas. O duelo só terminava quando um deles morria.
Muitas vezes, eles eram atacados, em grupo, por guerreiros ou leões famintos. O que cada um fazia todo o tempo era “a sua parte”, lutar por sua própria pele. Mas, ao final, todos morriam.
A única possibilidade de vitória existia quando lutavam juntos e de maneira coordenada, como se vê no filme “O Gladiador” quando o protagonista “Maximus” entra no Coliseu com outros gladiadores. Terão de enfrentar soldados armados. Após convocar seus colegas a formarem uma equipe, Maximus diz: “O que quer que saia por aqueles portões, só teremos chances de sobreviver se lutarmos juntos”.
Naquela hora, se cada um fizesse apenas a sua parte todos morreriam. Somente juntos eles podiam  garantir a vitória.
Na vida e no trabalho não há lugar para competições internas, nem espaço para quem só “faz a sua parte”.
Se quisermos vencer, a opção de isolamento é a pior de todas. Ou trabalhamos em conjunto, ou damos tudo de nós sozinhos sabendo que a morte é certa.
O que você acha que o futuro lhe reserva se quiser apenas fazer o que lhe cabe? Um mundo egoísta em que tudo exista  somente pra você? Isto não é surreal. É tolo!

Pense nisto sempre que você tiver a tendência de “tirar o seu corpo fora”.
______________________ 

Abraham Shapiro é consultor e coach de líderes. Sua filosofia de trabalho, em uma só palavra, é simplicidade. É autor do livro "Torta de Chocolate não Mata a Fome - Inspirações para a Vida, o Trabalho e os Relacionamentos", Editora nVersos, 2012. Contatos: shapiro@shapiro.com.br ou (43) 8814 1473