22 de set de 2014

INVESTIMENTO DE CURTO E LONGO PRAZO EM PESSOAS

ABRAHAM SHAPIRO

Publicado na Folha de Londrina de 22 de setembro de 2014 - As empresas estão gradativamente aderindo a critérios de avaliação de desempenho dos funcionários. Há vários modelos de como as avaliações são feitas. Alguns são muito bons e construtivos. Outros ruins e falenciais – apesar do alto preço cobrado pelas consultorias que os implantam.
A pergunta importante é: por que fazer uma avaliação de desempenho? Há muitas respostas. Algumas serão subjetivas, outras aceitáveis. Mas o posicionamento definitivo e objetivo é “dar às pessoas uma oportunidade de se verem melhor e saber como estão indo na execução de seu trabalho, assim como a qualidade dos resultados que elas têm atingido”. O nome disso é feedback. A razão crucial de qualquer avaliação de desempenho é, portanto, o feedback do avaliador ao avaliado.
A avaliação de desempenho, tanto para a empresa quanto para os colaboradores, é a melhor maneira de mudar o comportamento das pessoas a longo prazo através de uma ação de curto prazo. O contrário não é válido. Raramente conseguiremos mudar o comportamento de curto prazo com retornos dados no longo prazo.
É por isso que as tão noticiadas sanções raramente funcionam bem na política internacional. Já impostos sobre cigarros são uma forma ótima de o estado manter as pessoas que contraem câncer de pulmão. Francamente, não precisava ser assim. Adultos inteligentes deviam ser espertos o suficiente para calcular o valor presente líquido de toda uma vida fumando somado aos custos de manutenção de sua saúde a longo prazo. Alguns são espertos; mas não o suficiente. Por isso tanta gente não deixa de fumar e morre de câncer.
A carreira profissional é outro exemplo. Estudantes universitários deviam ser espertos o suficiente para perceber que grande esforço aplicado em estudar e reduzir despesas na faculdade são atitudes que poderiam se converter em ganhos reais e felicidade no futuro. Alguns são espertos e se aplicam; mas não o suficiente. Por isso tantos jovens continuam preferindo as baladas e as diversões, e acabam como profissionais medíocres e mal pagos.
Feedback de curto prazo com vistas ao retorno no longo prazo é o investimento que vale para qualquer organização - desde que feito do modo correto e no momento certo.
Se você quer recompensar ou punir o comportamento de longo prazo de qualquer indivíduo, não se demore a fazê-lo. Aja no curto prazo, isto é: tão logo  observado, pois nisso é que se encontra o poder de transformar cabeças... mais do que qualquer outra ação motivacional.
______________________ 

Abraham Shapiro é consultor e coach. Sua filosofia de trabalho, em uma só palavra, é "simplicidade". É autor do livro "Torta de Chocolate não Mata a Fome". E-mail: shapiro@shapiro.com.br Fone: 43. 8814.1473